quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A volta do Capitão América que importa

Por:Hds



A revista Steve Roger's Capitain America nº1 trará o herói original.Após os eventos que fizeram com que o capitão perdesse o soro do super-soldado e envelhecesse,Escrita por Nick Spenser e desenhada por Jesus Saiz,o novo título do capitão traz também algumas mudanças.

A primeira coisa que podemos notar é o novo uniforme.Eu nunca gostei do uniforme original e sempre pensei que seria muito fácil mudá-lo para melhor sem o menor esforço,bastava um bom desenhista para pegar características dos trajes clássicos e torná-los mais sérios.Em grande parte,foi exatamente isso que Brian Hitch fez nos Supremos.O novo uniforme,desenhado por Daniel Acunã segue a linha "soldado" com botas militares(sem aquelas abas idiotas),linhas verticais,joelheiras e um capacete bem menos espalhafatoso que os anteriores.

Outra mudança que vai gerar um mimimi imbecil nos sites e fóruns de quadrinhos(azar de quem não tem o que fazer!)é o novo escudo.Ele pode ser dividido em duas partes e uma delas dispõe de uma lâmina de energia(!?)que pode ser usada no ataque.Viagens na maionese à parte,o novo uniforme acabou me agradando.

Novo capitão com peças desmontáveis:adquira já o seu!

Além de tudo isso,podemos notar que o capitão Sam Wilson estará presente após o retorno de Steve Rogers.É isso mesmo.A Marvel ficou em cima do muro e decidiu manter Wilson por perto para lutar em aventuras com temas políticos enquanto o original enfrentará a hidra.Um será o capitão das minorias esquecidas pelo "dragão maligno do capitalismo" e o outro será o capitão das lutas super-heroísticas.Um belo papelão aprontado pelo roteirista e pelos editores.

Nick ainda adianta que alguns eventos programados explicarão o rejuvenescimento de Rogers.Essa é a parte menos importante no caso,já que qualquer leitor deve imaginar que uma trama que vise explicar o porquê de alguém voltar a ficar jovem só pode estar encharcada do mais puro escapismo!

Notem que até agora o fator menos discutido pela equipe criativa do herói foi a qualidade das histórias.Afinal,depois de passar por mudanças e abusos de recursos de roteiro toscos (morrer/envelhecer) a dúvida que fica é:o que isso tudo trará de bom para as histórias efetivamente?Ao menos isso serve para oferecer a opção de escolher entre o verdadeiro capitão e o capitão bebezão que só sabe reclamar e bancar o agente social honorário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário