sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

UMA OMELETE DE OVOS PODRES



Por:  Hds.



Não existe limites para a canalhice da turminha do site Omelete.

Neste dia 27 de janeiro, ninguém menos que Frank Miller completou 60 anos de vida. Falar sobre sua carreira e seus méritos como ilustrador e escritor é pura divagação. Mas o fato é que um excelente artista está completando aniversário e é claro que isso ganharia as páginas de sites, publicações e blogs internet afora.

O que nos traz ao tema do post.

A equipe de hipócritas mais rica e famosa do mercado de entretenimento brasileiro fez uma nota sobre, e aproveitaram para "homenagear" Miller. O mais interessante sobre o texto é que, de acordo com a mente pestilenta dessa gente, celebrar a carreira de Frank Miller implica em chamá-lo de fascista! Esse é o respeito que os colaboradores mostram pelo escritor.

Eu já havia relatado a falta de vergonha do site ao lidar com Miller em um texto anterior chamado: "O Gênio que virou fascista"

O post deles é extremamente preguiçoso, não diz nada de novo. Faz somente um parágrafo porco e logo depois põe uma lista de links de matérias antigas. Note que, além de dissimulados, os redatores ainda são covardes. Pois colocaram exclusivamente textos com títulos onde não há nenhuma ofensa a Miller. Foram eles: "A tragetória de Frank Miller", "Os filmes de Frank Miller", "Omelete entrevista Frank Miller" e "[OmeleTV] Um tributo à Frank Miller". Este último, curiosamente, sem o subtítulo: "gênio ou fascista?".

Falar mal de F. Miller e depois estender um tapete vermelho quando ele vem ao Brasil. Se você acha que isso é de uma falsidade nojenta, não está enganado! A coisa é bem por aí!

Como foi dito no texto do blog indicado acima, a primeira vez que li uma crítica raivosa a Frank Miller no Omelete foi num texto de Douglas Spadotto: "Frank Miller - um fascista nos quadrinhos". Um sujeito demente que, pelo que pude notar, contribuiu pouco com o site. Mas que foi o autor da matéria (de 2002) mais agressiva em relação ao artista.

No texto: "A trajetória de Frank Miller",  escrito para ter o que falar do autor e gerar expectativa com o encontro do mesmo na CCXP2015, Waldomiro Vergueiro afirma que Miller está no panteão de criadores como: Stan Lee, Jack Kirby, Will Eisner e Jim Steranko. O editorial do site chamou um professor formado em diversas áreas para escrever sobre a trajetória de Frank Miller, meio que para estabelecer um "campo neutro". Já que a matéria de Waldomiro se concentrou bem mais em narrar o percurso do autor na indústria.

Já no vídeo indicado, Érico Borgo, Marcelo Hessel e Marcelo Forlani anunciam que o episódio se trata de um tributo ao mestre Frank Miller. Dado o fato de que o próprio se encontrava em situação ruim de saúde. Uma boa ideia lembrar a vida e obra de Miller. Só não venha me dizer que fazer esse "tributo" quando o autor estava doente (isso parece até aquelas "homenagens" da TV Globo que estão mais pra obituários! Algo do tipo: se ele morrer, pelo menos ninguém vai poder dizer que não falamos bem dele!") e chamá-lo de fascista na chamada do vídeo pode ser considerado boa coisa!

O programa de 8:02 minutos é vazio de conteúdo como quase tudo no site. Temos três palpiteiros fingindo saber falar do tema que tratam e um desfile de informações tediosas.


Se Frank Miller soubesse pra que tipo de gente anda cedendo entrevistas mandaria esses cretinos do Omelete à merda!

O site Omelete alcançou sua fama produzindo conteúdo raso para uma audiência pouco ou nada exigente. Apesar de inaugurar o site pra falar de hq's, sempre foram mais voltados para o cinema (assunto do qual entendem o mínimo. Pelo menos no que se refere aos bastidores). Principalmente depois que este começou a render dinheiro. Fizeram números em visualizações com vídeos lotados de conversas inúteis, piadinhas internas das quais só eles riam e muita cagação de regra. Um ambiente de fundo de sala de aula de quarta série onde seu tempo era jogado no lixo com baboseiras. As populares bolas-foras dos comentaristas.

E de uns anos pra cá o Omelete piorou significativamente. Na clara intensão de agradar ao máximo de visitantes possível, resolveram escancarar suas posições e se tornaram verdadeiros justiceiros-sociais. Aproveitando a onda politicamente-correta para vomitar sua agendinha supostamente "inclusiva".


Repito novamente aquilo que já afirmei: a brincadeira de "morde e assopra" do Omelete com Frank Miller só evidencia o mau-caráter de seus produtores.

O caso da CCXP  de 2015 foi o exemplo mais gritante da falta de vergonha na cara dos integrantes do site. Antes e durante o período em que malharam Miller em vídeos e textos, as mesmas figuras moveram um esquema digno de astros de Hollywood para acomodar o criador de Elektra no evento. E enquanto sorriam de orelha a orelha entrevistando Miller num espaço reservado. Os visitantes ficaram de fora babando enquanto observavam. Sendo assim, eu pergunto a qualquer leitor que saiba da importância de uma figura emblemática como ele: como é possível dar crédito a uma atitude tão repugnante como essa? Se Frank Miller não fosse amado como é, essa cambada de ratos do Omelete não teriam que fazer o alarde que fizeram em cima de sua vinda ao Brasil!

Miller já deixou transparecer opiniões políticas contrárias em seus trabalhos. Mas aqueles que o acusam de "extremista de direita" ou de "fascista" estão certos em fazer isso só porque agora são contrários as suas opiniões? É claro que não! Errados de verdade estão aqueles que sorriem na sua frente e o apunhalam pelas costas como fazem seus "fãs" do Omelete. Daqui em diante, Miller vai ser sempre o "gênio" detestado da indústria. Lembrado por seus méritos e apedrejado por uma mídia desonesta e duas-caras.

Tenho um certo desgosto em escrever um texto para denunciar hipócritas como esse povinho do Omelete. Ao invés disso deveria parabenizar e recomendar trabalhos que provem o talento e inventividade de Frank Miller. Mesmo assim e antes tarde do que nunca: Parabéns pelo aniversário desse ilustrador e escritor indispensável. Saúde e vida longa!



2 comentários:

  1. Esse site só contrata gente moralmente podre. aquela entrevista com o vin diesel que a "repórter" ficou dizendo que foi assediada e tal... ... foi ridícula a forma de chamar a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo ao blog. Realmente você está certo. Como ao longo do tempo em que o Omelete foi crescendo, eles tiveram que contratar gente que notoriamente não sabia sobre o que diabo comentava. O exemplo mais gritante é o do tal Tiago Romariz, uma anta que só abre a boca pra cagar regra sobre o que não entende. Já deu cada bola fora ridícula. Eu não sei se a maioria das pessoas percebeu. Mas por que somente o que existe de pior na net é justamente aquilo que progride e enriquece? No Youtube só dá canal de débeis mentais ficando ricos e recebendo verba do governo pra fazer filme. O Omelete, o Nerd Oficce entre outros são um cano de esgoto fútil e sem conteúdo.

      Excluir