quarta-feira, 21 de setembro de 2016

O novo "Motorista Fantasma" pela Marvel Now!


Por: Hds.
Mais uma pobre vítima de sucessivas operações plásticas mal-sucedidas. Trágico!

A Marvel anunciou durante a NYCC mais títulos de sua recente fase (EUA) e dentre os mais chamativos está o novo Motoqueiro Fantasma. Escrito por Felipe Smith e desenhado por Tradd Moore, a nova encarnação do personagem esta sendo chamada de Motorista Fantasma.

Não conheço os roteiros de Smith, mas já posso adiantar que se os desenhos de Tradd Moore tem qualidade em pontos específicos, como a noção de velocidade e estilização dos caros. Também temos o problema do mesmo ter descartado a ambientação de terror necessária às tramas do motoqueiro. Além disso suas figuras humanas são infantis e caricatas.


Em primeiro lugar temos que deixar bem claro que a escolha de tradução para a nova versão é uma das mais infelizes que eu já ouvi. "Motorista Fantasma" soa ridículo e reduz o impacto junto ao visual do espírito da vingança. Apesar de ainda não ter visto nenhuma confirmação do nome por parte da Editora Panini.

Eu posso até não ter  uma opção tão boa, mas não seria melhor algo como; "Corredor Fantasma" ou algo assim? Não soa bem de verdade, mas soa melhor e mais ameaçador do que esta marmelada na tradução. Esse nome que estão usando parece tão idiota quanto: Piloto Fantasma, Condutor Fantasma, Manobrista Fantasma ou qualquer outra besteira desse tipo.

Deixando o nome do personagem de lado, temos a nova figura do motoqueiro representada por Robbie Reyes. Reyes é um rapaz de 18 anos, gosta de trabalhar em motores e é fã de música eletrônica. Talvez isso explique porque seu visual lembra o dos músicos da dupla Daft Punk:

Ninguém pensaria que o Motoqueiro Fantasma levasse a música tão à sério em sua busca por vingança. Afinal, ele trocou o visual Rock'n Roll pelo Techno/Clubber pra ficar mais "descolado".

E é justo da aparência dele que estão falando mais.

O traje tem um aspecto "limpo" demais. Deveria ser mais largado e não reto e cheio de linhas como se fosse um colante. Não tem nada nele que meta medo. Pois as histórias do herói, vale lembrar, têm uma temática de terror. Teria que ser mais rústico e com adereços na medida, para não ficar poluído demais. As botas fazem falta na indumentária de metaleiro motorizado.

O fato do motoqueiro mudar seu veículo não incomoda. Na verdade, essa é uma boa ideia, justificável dentro do contexto dos quadrinhos. O que estragou tudo foi o desenho do rosto/cabeça. O que diabo é aquele buraco na testa e fogo dos lados? O rosto parece uma máscara e não um crânio. E está com um desenho metálico esquisito com dobradiças na mandíbula. Os olhos estreitos e a boca rasgada, deixando à mostra as gengivas. Ficou uma bela bosta!

Robbie Reyes parece tão ameaçador que não faria medo a uma velhinha na fila da padaria

E quando você acha que não pode ficar pior, dá a uma boa olhada no novo "hospedeiro" do espírito da vingança e descobre que ele é um bostinha! A Marvel fazer um anúncio dentro de seu evento onde apresenta uma versão podre de algum herói não me surpreende. O que me deixa abismado é que ela não tenha piorado ainda mais. Pelo fato de estarmos falando da mesma editora que anda apelando desesperadamente para todos os públicos. Principalmente aqueles que estão cagando para os quadrinhos. Sendo assim chutar o motoqueiro machão do heavy metal, Danny Ketch, e colocar um magrelo com cara de latino-americano com mechinha branca de Vampira é o menor dos problemas.

Não é a toa que a casa das ideias furadas anda levando um nabo da DC e os seus leitores estão cada vez mais dando uma resposta a toda essa palhaçada de "repaginação". Vamos ver até onde a Marvel vai aguentar sustentar sua linha editorial degradante. Enquanto isso, fique com mais uma das típicas imagens que costumo trazer para lembrar aos leitores como eram seus heróis preferidos antes da Marvel os estragar:

Terror e ameaça na visão do verdadeiro Motoqueiro Fantasma.











Nenhum comentário:

Postar um comentário